Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quem São os Mórmones? Quais as Suas Origens?

O apóstolo Paulo alertou-nos: "Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema." (Gálatas 1:8)

Quem São os Mórmones? Quais as Suas Origens?

O apóstolo Paulo alertou-nos: "Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema." (Gálatas 1:8)

Poligamia - Um leque de mulheres - Discurso

Proferido por Brigham Young no tabernáculo, Great Salt Lake City, 29 de Agosto de 1852.

 

Na sequência do que foi dito pelo helder Pratt, dir-vos-ei agora, numa linguagem muito directa, porque é que acreditamos na santidade do casamento polígamo e sempre acreditaremos. No nosso quotidiano, encontrareis muita gente que vos questionará sobre o direito desta crença e vos dirá que agis à margem da lei. Porém, dir-vos-ei que eles é que não compreendem a lei e asseguro-vos que também não compreendem a vontade de Deus.

 

Acreditamos no casamento polígamo porque foi Deus que o ordenou. O Senhor falou primeiro a Joseph, depois a mim. Não posso mudar a palavra de Deus para a adaptar às minha conveniências, nem a posso mudar para a adaptar às políticas de hoje. A Sua palavra é a palavra da Eternidade, e sê-lo-á sempre. Os que discordam da nossa prática _ a poligamia _, discordam de Deus. A sua discordância não é para connosco, mas para com o Criador.

 

Temos em conta a autoridade da Sagrada Escritura, pois aí, no Antigo Testamento, encontramos muitos exemplos de homens com várias mulheres. Se aceitamos que a Sagrada Escritura é a Verdade Divina, também temos de aceitar que se manterá imutável e constante até ao fim dos tempos. Os Santos dos Últimos Dias estão aqui para restaurar a Verdade Divina. Servindo-se de Joseph como Seu profeta e, depois, de mim, Deus iniciou a Restauração das Suas Verdades, e é isso que estamos a fazer.

 

Além do mais, ao tomarmos muitas mulheres, expandimos o Reino. Estamos a prosseguir o trabalho de Abraão. O homem que se casa com muitas mulheres, bem com a mulher que se junta a uma família polígama, estão a cumprir a obra de Deus, e serão abençoados por isso. Estão mais perto da Glória do que o homem ou a mulher que recusam esta doutrina. É assim que será.

 

Quero dizer-vos que sou um filho das Montanhas Verdes de Vermont. Fui educado com a consciência profunda dos direitos concedidos a todos pela Constituição do nosso país. E o direito à liberdade de culto é garantido a todos, o que inclui os Santos de Deseret. Se vos deparardes com um opositor que não acredite em nada do que acabo de vos dizer nem na Verdade de Deus, na autoridade da Sagrada Escritura ou na minha posição enquanto Seu Profeta, deveis recordar-lhe o que está consagrado na Constituição. Não há qualquer dúvida de que esta protege totalmente o nosso direito a exercer a nossa fé como melhor entendermos. Irmãos e irmãs: ide e defendei estes direitos, pois os temos!

 

Do livro: A 19ª Esposa, pág.150-151

 

youngpolygamy.jpg

 

 

Mártir ou Adúltero?

No dia 7 de Junho, o Nauvoo Expositor publicou o seu primeiro número, no qual cada letra pretendia revelar a verdade sobre Joseph Smith. O jornal acusava-o da prática de "actos abomináveis e devassidão." O pior de tudo era o facto de os autores daquelas acusações serem antigos Santos, homens que outrora tinham acreditado em Joseph, mas que vieram a considerá-lo um mentiroso e um canalha. Ambos os editores -chefes do periódico, William Law e Robert D. Foster, tinham casos particularmente danosos a contar. Law, um dos principais conselheiros de Smith na área da economia, soubera que o Profeta tinha pedido à mulher _ refiro-me especialmente à mulher de William Law _ que se tornasse sua esposa espiritual. Isto era simplesmente uma forma disfarçada de convidar uma mulher a cometer adultério, sob a capa da religião. Robert Foster, um fornecedor, dera com a mulher a jantar sozinha com o Profeta, ao voltar a casa certa noite. Esta admitira que ele tentara convencê-la a tornar-se sua esposa. Nas palavras de ambos, o Profeta estava a tentar seduzir todas as mulheres da cidade.

 

Não há animal mais perigoso do que aquele que se vê encurralado, e Joseph fora ferido pelas revelações feitas no Expositor. Os seus leais seguidores haviam ignorado, durante anos, os rumores de adultério, de poligamia e das frequentes tentações libidinosas do Profeta, mas agora era impossível continuarem a ignorar estas coisas, pois as acusações provinham de amigos. Law e Foster contavam-se entre as personalidades mais proeminentes de Nauvoo e eram conhecidos pela sua devoção e honestidade. Naquele dia, em Jnho de 1844, na bela cidade de Nauvoo, sob um céu de Verão limpo, não havia um Santo em cujo coração não se atravessasse a nuvem da dúvida sobre Joseph Smith.

 

Joseph respondeu denunciando o Expositor e os homens por detrás daquele periódico. No entanto, desta vez, os seus desmentidos não foram suficientes. Parece que nunca lhe passou pela cabeça dizer a verdade. Em vez disso, reuniu o executivo camarário, declarou o Expositor um perigo público e mandou os seus homens destruírem-no. Em consequência disto, um esquadrão da milícia privada de Joseph _ a Legião de Nauvoo, estrutura "irmã" dos infames danitas _ marchou para os escritórios do jornal, destruiu o prelo e queimou todos os números do Expositor.

 

Note-se que, naquela altura, os inimigos de Joseph fora de Nauvoo já o tinham na mira. A sua forma teocrática de governar a cidade há muito que vinha irritando a elite política por todo o país, provocando grande animosidade e suspeitas profundas. Por seu lado, os líderes religiosos de todo o Illinois acusavam os mórmones de imoralidade. Com a destruição ilegal do Expositor, os inimigos externos de Joseph passaram a ter um motivo palpável para se precipitarem sobre ele. [...] Ele foi acusado de destabilização da ordem pública e de traição, e foi ordenada a sua detenção. [...]

Antes de ser detido, Joseph dirigiu-se aos seus seguidores à porta do templo [...] O Profeta defendia-se: «O jornal mente.», dizia. «A legislatura mente. O governador mente. E asseguro-vos de que até o Presidente dos Estados Unidos vos mentirá. Mostrem-me onde, em toda a cidade de Nauvoo, existem essas devassidões e esses actos abomináveis. Onde é que tais coisas existem? Se existem na nossa cidade, gostaria de vê-las com os meus próprios olhos e de julgá-las por mim próprio, tal como vós o deveríeis fazer!"

 

Do livro: A 19ª Esposa

Pág. 114-115

 

O mais incrível é que todos sabiam da verdade acerca da poligamia e, até ao dia de hoje, os mórmones continuam a acreditar num falso profeta mentiroso, ladrão e polígamo [adúltero], e a seguir as visões de um homem totalmente contrárias à vontade de Deus expressa na Sua Palavra. A pergunta é: _O que é que levou aquelas pessoas a persistir em seguir um líder fraudulento como Joseph Smith?

 

Joseph Smith foi assassinado na prisão por uma turba violenta, e, após a morte dele, os Santos consideraram-no um mártir. Por incrível que pareça, foi a morte dele que levou o casal a quem ele propusera a poligamia a aceitá-la. Após a sua morte, como veremos a seguir, em 1852, Brigham Young proferiu um discurso assumindo publicamente a prática da poligamia.

 

joseph_smith_martyrdom.jpg

 

 

Quem é que os Mórmones seguem?

O meu marido fez a pergunta a um Mórmon e ele foi sincero: «Seguimos Joseph Smith!»

 

Gosto de pessoas honestas!

 

O New York Herald, de 28 de Julho de 1843, dá-nos conta da devoção dos Mórmones a Joseph Smith:

 

"Os mórmones - ou Santos, como se autoproclamam - reverenciam-no [a Joseph Smith] com um fervor que já não se vê nos tempos modernos. Quase todos os que vivem na sua movimentada cidade de 12 000 habitantes falam dele com a mesma reverência com que outros falam de Jesus Cristo, Filho de Deus."

 

O Profeta que os Mórmones tanto reverenciam, tinha tanto de falso como de aldrabão. Mentia com a mesma facilidade com que pregava. Em entrevista concedida a Howard Greenly, do Herald, Joseph mentiu descaradamente. Vejam:

 

H. G. _ A sua Igreja está a expandir-se a bom ritmo.

J. S. _ Tal deve-se ao poder de Deus e à Verdade da Sua palavra.

H. G. _ Mas não haverá outro motivo? A sua Igreja tem-se visto envolta em rumores sobre a prática da poligamia quase desde a sua fundação. Pode dizer-nos claramente se praticam a poligamia?

J. S. _ Não a praticamos.

H. G. _ Não haverá excepções?

J. S. _ São os nosso inimigos que criam as excepções na mente do público, e isso não as torna verdadeiras.

 

Eu acho que o único inimigo que Joseph Smith tinha era a Verdade que ele odiava. Como é que os "Santos" continuam a acreditar num falso profeta que, ora mentia com todos os dentes numa entrevista pública, ora revelava a um casal de fiéis:

 

"Com o tempo, a Revelação acabou por se tornar clara. Agora, cabe-me partilha-la com os mais devotos, com os Santos como vós. [...] Lembrais-vos do que vos disse sobre Abraão e Sara? _ começou. _ Deus ordenou a Abraão que tomasse outra esposa. Abraão não queria _ tão pouco o queria Sara _ mas tratava-se de um mandamento de Deus. Por isso, sara disse a Abraão para desposar Agar, embora ela própria continuasse a ser sua mulher. Será que Abraão fez mal em aceitar essa situação? Terá ele cometido adultério? Não, pois aquilo fora-lhe ordenado por Deus."

 

Só há uma coisa que eu não entendo:  Porque é que os mórmones afirmam seguir Jesus Cristo que disse que o pai da mentira é Satanás e que todos os mentirosos são seus filhos?

joseph_f-_smith_family1.png

Do livro: A 19ª Esposa, pág. 101-102 e 112

 

 

A ordem é: Ludibriar o Governo

Eu penso que os mórmones que conhecemos por cá não praticam a poligamia nem a pregam. Também sei que, no Utah, há mórmones que continuam a praticá-la às escondidas e que o facto até é do conhecimento público. Mas, como não há papéis e as crianças são ensinadas a dizer que são primas umas das outras, quando na verdade são meios irmãos, o governo não pode, ou não quer, actuar. A reportagem que deu na TV há cerca de dois anos mostrou essa realidade podre.

 

Ninguém pode negar que os Mórmones são financeiramente abastados. Já algumas vezes me interroguei sobre qual seria a fonte de rendimento para eles terem criado uma das cidades mais prósperas dos EUA do nada...

_ Não! Não foi a bênção de Deus por eles praticarem a poligamia! Foi mesmo a poligamia que os enriqueceu. Como? Segundo reza a história pela escrita de um ex-mórmone:

 

" O profeta [Joseph Smith] costumava pregar sobre a Segurança Social, dizendo que era nosso dever religioso ludibriar o governo: «O povo de Satanás (todos os que não eram mórmones) deve alimentar o povo de Deus (leia-se de Joseph Smith)», dizia ele. As irmãs-esposas até faziam circular uma cassete em que ele ensinava a mentir nos formulários das mães solteiras (as outras "esposas" dos mórmones)!

Os cheques chegavam com tanta frequência que era impossível uma pessoa não se perguntar se alguém tinha sido subornado em Salt Lake ou em Washington! [...]

Enquanto nos aproximávamos de Mesadale, passámos por uma carrinha com três Pioneiros velhos na cabina. [...] Entre todos, teriam talvez quarenta ou cinquenta mulheres e cem ou cento e cinquenta filhos, talvez duzentos. A carrinha rondaria os cinquenta mil dólares e estava equipada com vidros fumados e porta-bagagens no tejadilho. Quando se tem vinte mulheres em casa, mas o governo só reconhece uma como a esposa legal, ainda assim, as outras dezanove recebem subsídios. Portanto, quanto mais mulheres e filhos houver numa casa, mais cheques da Segurança Social lá entram. É assim que um homem com setenta bocas para alimentar consegue ter uma carrinha daquelas sem trabalhar. Além disso, ainda recebe dinheiro da Igreja para defender o Profeta com a própria vida quando chegar o fim do mundo."

 

A pergunta é: Pode uma seita com estes fundamentos e com estas práticas  _ em clara desobediência à Palavra de Deus e aos ensinos de Cristo, ter alguma coisa de cristã?

 

cruz.png

Do livro: A 19ª Esposa, pág. 87 e 160

 

 

 

O Falso Profeta Joseph Smith e as Suas Revelações

O que é a doutrina do casamento celestial?

 

_ É a poligamia.

 

"Na tarde de 6 de Junho, de 1844, Joseph Smith visitou um casal de mórmons em Nauvoo e levou-lhes notícias frescas:

_ Recebi uma nova revelação - começou Joseph.

Elisabeth nem conseguia conter a excitação. Para ele, ouvir uma revelação era como ouvir as próprias palavras de Deus.

_ O Senhor ordenou que expandíssemos o seu Reino _ explicou o Profeta. [...] Tenho de vos comunicar as palavras do nosso Pai Celestial. Ordenou-nos que enchêssemos a Terra de santos, que povoássemos as terras de devotos.

_ Que mais podemos fazer? _ perguntou Chauncey, lembrando a Joseph as duas crianças que o casal perdera ainda na primeira infância e a saúde de Elisabeth, debilitada desde essa altura. [...]

_ Fiz a mesma pergunta ao nosso Pai Celestial _ respondeu Joseph. «Que mais posso fazer? Diz-me, meu Deus, o que devo fazer para expandir o Reino?»

Com o tempo, a Revelação acabou por se tornar clara. Agora, cabe-me partilha-la com os mais devotos, com os Santos como vós. [...] Lembrais-vos do que vos disse sobre Abraão e Sara? _ começou. _ Deus ordenou a Abraão que tomasse outra esposa. Abraão não queria _ tão pouco o queria Sara _ mas tratava-se de um mandamento de Deus. Por isso, sara disse a Abraão para desposar Agar, embora ela própria continuasse a ser sua mulher. Será que Abraão fez mal em aceitar essa situação? Terá ele cometido adultério? Não, pois aquilo fora-lhe ordenado por Deus."

 

Do livro: "A 19ª Esposa", pág. 111-112

 

A pergunta é: _ Onde é que Deus ordenou a Abraão que tomasse outra esposa?

A resposta é: _ Em lugar nenhum! Sara não confiou na promessa de Deus e deu a sua escrava a Abraão para que concebesse no seu lugar. Sara desobedeceu a Deus porque não confiou na Sua promessa e Abraão obedeceu a Sara e deitou-se com Agar. Todos nós sabemos que daquela relação nasceu Ismael e que Ismael nunca foi parte do povo de Deus.

É tão fácil enganar um povo que não lê a Bíblia...

É por causa da ignorância do povo que os falsos profetas criam falsas doutrinas. Acredito que o que sobrevém àqueles que os seguem e os servem como se fossem deuses, é juízo de Deus. E, também acredito que muitos se voltarão para o único Deus vivo e verdadeiro quando perceberem que estão enganadas por falsos profetas sem escrúpulos.

Vamos continuar a ver como é que esta doutrina mórmon nasceu, cresceu e se tornou numa terrível carga para as mulheres que a aceitaram.

No próximo post: "Prostituição em nome de Deus"

 

ec912053cbb0c527e507fd9edce22185.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

A 19ª esposa

Estou a ler "A 19ª Esposa". A contra capa apresenta o livro:

 

"Os mistérios da fé encobrem, por vezes, segredos terríveis...

No seio de uma seita poligâmica do século XIX, Ann Eliza, a 19ª esposa do líder e profeta da sua igreja (Brigham Young), ousa revoltar-se contra os abusos sofridos pelas mulheres da comunidade em nome da religião.

 

Dois séculos depois, Jordan Scott, um jovem expulso pela sua seita (por ser apanhado a segurar na mão de uma das suas muitas meias-irmãs), regressa ao mundo que o baniu para descobrir a verdade por detrás do assassinato do pai, crime de que a sua 19ª esposa é injustamente acusada."

 

Duas histórias, a mesma podridão.

 

05-07-11_A_19%C2%AA_Esposa.png

 

 

 

Os Mórmons e a Poligamia

"Os diáconos sejam maridos de uma só mulher, e governem bem a seus filhos e suas próprias casas." 1 Timóteo 3:12

"Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar;" 1 Timóteo 3:2

"Aquele que for irrepreensível, marido de uma mulher, que tenha filhos fiéis, que não possam ser acusados de dissolução nem são desobedientes." Tito 1:6

 

Ao contrário da Palavra de Deus, que ensina claramente que um homem só deve ter uma esposa, Joseph Smith, o falso profeta que inventou o mormonismo, dando asas à sua luxúria, disse ter tido uma revelação de Deus para que a poligamia fosse instaurada na seita recém-criada. Portanto, nada mais normal que vermos os seus seguidores proclamarem heresias como esta:

 

john-taylor-poligamia.jpg

 

10 razões bíblicas pelas quais não posso ser Mórmon

mormo-evan

 

1. O Mormonismo não ensina que a Bíblia é a infalível Palavra de Deus.

"Cremos que a Bíblia é a Palavra de Deus até onde for traduzida correctamente: cremos que o livro de Mórmon também é a palavra de Deus," (Declaração de fé, artigo n° 8).

 

Com isto, os Mórmons querem dizer que a Palavra de Deus só não está traduzida correctamente quando nos revela que o mormonismo é uma doutrina anti-bíblica, anti-cristã e totalmente alheia à Bíblia. Na qualidade de cristãos que somos, cremos que as Sagradas Escrituras, o Velho e o Novo Testamentos são a Palavra de Deus verbalmente inspirada, a autoridade final para a nossa fé e para a nossa vida, sem erros no original, infalível e inspirada por Deus. Ver: 2 Timóteo 3:16-17; 2 Pedro. 1:20-21; Mateus 5:18.

 

2. O Mormonismo ensina que Deus é um homem glorificado e que tem um corpo físico.

"Deus mesmo já foi como nós somos agora e é um homem glorificado," (Doutrinas do Profeta Joseph Smith, página 345). "O Pai tem um corpo de carne e osso tão tangível quanto o dos homens?" (Dot. e Cov, Seç. 131:22).

A Bíblia diz: "Deus não é homem," (Números 23:19). "Deus é Espírito; e importa que os que adoram o adorem em espírito e em verdade," (João 4:24). Jesus diz-nos que " um espírito não tem carne nem ossos," Lucas 24:39.

 

3. O Mormonismo ensina que Cristo e o Diabo são irmãos.

"que Lúcifer, o filho da alva, é nosso irmão mais velho e o irmão de Jesus Cristo," (Doutrina Mórmon por Bruce McConkie, páginas 163-164).

A Bíblia diz que o diabo é um ser criado por Deus: "Perfeito eras (o diabo) nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniquidade em ti," (Ezequiel 28:15). "Porque nele (Cristo) foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele," (Colossenses 1:16).

 

4. O Mormonismo ensina que Jesus Cristo era casado e polígamo. "Cremos que o casamento em Caná da Galiléia foi o de Jesus Cristo," (Jornal de Discurso, Vol. 2, página 80). O Mormonismo ensina que Jesus foi o filho natural de Adão e Maria. "Quando a Virgem Maria concebeu o Menino Jesus? Ela não foi gerado pelo Espírito Santo. E quem é o seu pai? Ele é o primeiro na família humana," (Brigham Young, Jornal de Discursos, páginas 50-51).

A Bíblia diz: "No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. [...] E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós?" (João 1:1,14). "E disse Maria ao anjo: Como se fará isto, visto que não conheço homem algum? E, respondeu o anjo, e disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo?" (Lucas 1:34-35).

 

5. O Mormonismo ensina que a verdadeira igreja deixou de existir até que foi restaurada por Joseph Smith. A igreja (SUD) foi restaurada em 6 de abril de 1830 por Joseph Smith, (Dot. e Cov. 20:1).

Jesus Cristo disse: "sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela,” (Mateus 16:18). A Bíblia ensina: "Porque ninguém pode pôr outro fundamento, além do que está posto, o qual é Jesus Cristo," (1 Coríntios 3:11). "Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina." (Efésios 2:20).

 

6. O Mormonismo ensina outro evangelho (pervertido) e não o evangelho da Bíblia. O evangelho do Mormonismo é: "A fé, o arrependimento, o baptismo, o recebimento do Espírito Santo pela imposição das mãos, a moralidade, a lealdade, o dízimo, a palavra da sabedoria, o dever, o casamento celestial (por toda a eternidade)," (Tratado dos SUD sobre o LIVRE ARBÍTRIO e DECLARAÇAO de FÉ, artigo n° 4).

A Bíblia diz: "Também vos notifico, irmãos, o evangelho que vos tenho anunciado: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras," (1 Coríntios 15:1-4). "Assim, como já vo-lo dissemos, e agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema," (Gálatas 1:9).

 

7. O Mormonismo ensina a salvação dos mortos através do baptismo por procuração.

Esta doutrina baseia-se numa única passagem das Escrituras mal-interpretada: "Doutra maneira, que farão os que se baptizam por causa dos mortos, se absolutamente os mortos não ressuscitam? Por que se baptizam eles então pelos mortos?" (1 Coríntios 15:29). Paulo não praticava o baptismo pelos mortos. Ele excluiu-se usando o pronome "eles" e não "nós" ou "vós". Ele estava a fazer uma pergunta e não uma declaração. A Bíblia ensina: "E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo?" (Hebreus 9:27).

 

8. O Mormonismo ensina a investigação genealógica dos mortos. "Vamos, portanto, na qualidade de igreja e povo, como Santos dos Últimos Dias, fazer ao Senhor uma oferta de justiça; vamos apresentar no Seu santo templo, quando terminado, um livro contendo o registro de nossos mortos, que será digno de toda aceitação," (Dot. e Cov, Seç. 128:24).

A Bíblia diz: "Nem se dêem a fábulas ou a genealogias intermináveis," (1 Timóteo 1:4). "Mas não entres em questões loucas, genealogias e contendas," (Tito 3:9).

 

9. O Mormonismo ensina que existem profetas modernos e revelações divinas actualizadas. O mormonismo reivindica que Joseph Smith recebeu o Sacerdócio Araónico de João Batista. O Sacerdócio de Melquisedeque e o Apostolado foram restaurados por Pedro, Tiago e João logo após em 1829, (Dot. e Cov, Seç. 13).

A Bíblia diz: "Havendo Deus antigamente falado muitas vezes nestes últimos dias pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo," (Hebreus 1:1-2). Encontramos em Deuteronómio 18:20 e 22 o método bíblico para testar um profeta. Joseph Smith não passou no teste, portanto, foi um falso profeta.

 

10. O Mormonismo ensina que a salvação depende de boas obras e da aceitação de Joseph Smith. "Nenhum homem que rejeita o testemunho de Joseph Smith pode entrar no reino de Deus," (Doutrinas da Salvação, vol. I, página 190). "Os homens tem uma obra a realizar para obter a salvação," (Doutrinas da Salvação, vol. III, página 91).

A Bíblia ensina que a salvação é somente através de Jesus Cristo. "E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos," (Atos 4:12). "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie," (Efésios 2:8-9). 

 

Estudo realizado pela:  PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO JARDIM DAS OLIVEIRAS - Fortaleza, CE

Pastor David Zuhars

Link: http://www.cacp.org.br/10-razoes-biblicas-porque-nao-posso-ser-mormon/

Feliz Natal!


No Natal, o cristão, olha para manjedoura e vê: 
 
_ As profecias a cumprir-se! 
_ O milagre da encarnação a realizar-se. 
_ Jesus a viver uma vida perfeita (sem nenhum pecado). 
_ Jesus a pregar o arrependimento para com Deus.
_ Jesus a morrer pelos nossos pecados.
_ Jesus a ressuscitar com poder e grande glória!
 
Quando o Cristão pensa no Natal,  pensa no grande amor de Deus que enviou "Seu único Filho" para resolver o nosso pior problema — o pecado!